Untitled presentation

“E não presumais, de vós mesmos, dizendo: Temos por pai a Abraão” (Mateus 3:9).

Nos últimos anos tenho percebido como tem pessoas que não procuram mais o que a Bíblia diz, mas sim associar seu nome ao de autores e teólogos reconhecidos para mostrar assim a certeza da sua posição e defender suas ideias e comportamentos, ainda quando nem sempre estejam em conformidade com as Escrituras. É importante se associar com a pessoa certa, pensa o fariseu moderno, porque dá uma imagem de respeitabilidade. Ele não precisa ser espiritual, ou ter ideias próprias, somente precisa parecer espiritual e falar as coisas certas para as pessoas certas e ganhar muitas curtidas no Facebook. Não importa se esquecem de amar ao próximo no caminho.

Os fariseus chegam a fazer uso inclusive das denominações para tal propósito. Alguns consideram que ser de certa denominação dá IBOPE e ninguém colocará em dúvida sua teologia, porque é desta denominação ou daquela outra. Em nome da sã doutrina, se ofende e atua contrariamente daquilo que se espera de um verdadeiro discípulo de Cristo. No entanto, somente precisamos encontrar o purismo ao redor de certas tradições eclesiásticas para descobrir que estar associado a esta ou aquela igreja, faz o fariseu moderno se sentir seguro na sua fé, porém distante de Deus. Essa associação faz sentir-se espiritualmente superior, ainda que sua vida espiritual seja igual aos antigos fariseus.

Os fariseus antigos encontravam sua segurança pelo fato de Abraão ser o seu pai. Será que os fariseus modernos tem em outros grandes homens de Deus os seus ídolos, seguranças e esperanças?

Se existe uma coisa fácil de fazer hoje em dia, em uma sociedade da “pós-verdade” e “pós-moderna”, é ter uma vida espiritual vazia e, contudo, parecer espiritual por associação. Isto não é novo, porém é mortal. Nós podemos ler, falar, atuar e pensar como os teólogos e pastores que admiramos e, não, por isso, seremos considerados dignos de ser verdadeiros discípulos de Cristo.

Aprender de sábios teólogos e bons pastores é de grande importância. Participar de uma igreja saudável fundamentada na Palavra de Deus e os Sacramentos, é esperado. Ser parte de uma tradição bíblica e apostólica, sem dúvida é de grande conforto e testemunho. Contudo isto não é suficiente, se é tudo o que temos.

O fariseu moderno tentará mostrar sua espiritualidade por associação, sem ter vida própria. Assim escondem atrás de nomes respeitados, em vez de mostrar sua verdadeira face, e falta de espiritualidade, e comunhão com Deus. Escondendo quem são realmente, pretendem ser aquilo que nunca foram, e enganam as pessoas ao redor deles.

Sejam cuidadosos daqueles que se gloriam de quem conhecem, com quem caminham, e quem igreja se congregam, porque atrás de toda essa conversa seja somente um desejo de sentir-se superior quando, na verdade, não conhecem intimamente ao Senhor, Jesus Cristo.

Bispo Josep Rossello

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!