Sobre Relevância

“Façam todo o possível para viver em paz com todos” (Romanos 12:18)

O próprio conceito de paz está bem abalado no nosso tempo, pois a maioria das pessoas vive atualmente em cidades. No caso do Brasil, mais de 20 capitais têm população superior a 1,5 milhão de pessoas na região metropolitana. Isso significa casas e terrenos cada vez menores, grades cada vez mais firmes, medo crescente e diversos problemas inerentes ao crescimento e concentração. Cade a paz? No nosso interior.

Se olharmos ao nosso redor não tem como termos paz alguma, entre inflação, violência urbana, assaltos, poluição de todos os tipos, congestionamentos, e até mesmo pelo esfriamento das relações entre as pessoas. Tudo contribui para que não consigamos dormir bem, não temos o merecido descanso e isso tudo rouba nossa paz.

Mas quem vive um evangelho legítimo, tão genuíno quanto simples, consegue encontrar paz em seu interior pelo simples motivo de que é o Espírito Santo que vive (dentro) que promove a paz. E este é o tipo de pessoa que, de forma relevante, contribui para que outras pessoas encontrem paz. O Príncipe da Paz luta em nosso favor, mas é preciso que isso seja vivo. Independentemente de fatores externos, é a nossa paz interior que faz de nós pessoas relevantes.

Alguns procuram ser relevantes com poder (social, político, econômico, comercial, etc), outros com influência, outros com ação social, e assim por diante. Quem realmente chama a atenção e faz diferença por onde anda não é o influente ou o poderoso, mas aquele que não se deixa abalar com que ocorre ao seu redor. É o que enfrenta enfermidade na família mas fica firme, passa aperto financeiro mas não se desespera, vive dificuldades de todo tipo mas continua dando Glória a Deus.

Não é, nem tem qualquer familiaridade com falsidade. Não é dualidade nem esquizofrenia. É fé, é paz interior que só pode vir de Deus. Vivi momentos na história recente da minha família em que enfermidades fizeram grande estrago nas pessoas, nas finanças e, de certa forma, até nos relacionamentos. Nossa capacidade de manter a paz foi testada ao limite. Foi tenso, mas serviu para testificar do Deus a quem servimos e até com o privilégio de levar nossa fé às pessoas ao nosso redor.

Viver a paz de Cristo através do Espírito Santo que vive em mim é benefício para min, e é benefício aos que me rodeiam. Mas acima de tudo, é diagnóstico de um nível minimamente profundo de intimidade com Deus.

Viver o evangelho simples e prático é encontrar paz. Não nas circunstâncias, não na capacidade pessoal nem nas pessoas que apoiam ou deixam de apoiar. No interior, de maneira invisível e individual. Isso faz de nós pessoas relevantes e demonstra um evangelho real.

“Senhor, obrigado por que ao mesmo tempo que sou beneficiado com Tua paz eu me torno relevante para os Teus demais filhos. Faz de mim um referencial de paz no contexto onde eu vivo.”

Mario Fernandez

Fonte: ICHTUS

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!