Melquisedeque

Não é incomum encontrar na internet, nestes dias de excesso de informações, uma série de teses infundadas acerca de algumas passagens bíblicas. Segundo a ordem de Melquisedeque é um tema que apresenta essas características.

Porém, a Bíblia, e tão somente a Bíblia, é capaz de dar luz aos textos e seus contextos. E é lendo os textos bíblicos que entenderemos este assunto.

Comecemos então a ler as referências Bíblicas que fala sobre Melquisedeque:

Gênesis 14:18

“E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; e era este sacerdote do Deus Altíssimo.”.

A ausência de maiores detalhes biográficos do Rei Melquisedeque, em parte, nos dá limitação para falar de seu reinado. Mas face ao contexto e envolvimento histórico dele, temos a certeza que ele, além de rei, era um sumo sacerdote na Antiga Jerusalém.

Temos o testemunho do Rei de Sodoma, como é possível ler nos versículos 17 e 21 deste mesmo capítulo, que se submete a Melquisedeque antes de continuar com o seu pedido. Isso coloca em evidência que Melquisedeque tinha um status superior do que a de um Rei comum.

Também vemos nos versículos 19 e 20 deste capítulo, Abrão, tendo uma atitude de reverência com Melquisedeque ao aceitar a bênção do Rei Sacerdote como também entregando-lhe o dízimo dos despojos da guerra.

Vejamos agora o Salmo 110:4:

“Jurou o Senhor, e não se arrependerá: tu és um sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque.”

Este salmo trata acerca do Reino e Sacerdócio do Messias, a saber, de Cristo. Porém, desta vez com um sacerdócio eterno, da mesma FORMA, ESPÉCIE, TIPO de Melquisedeque, ou seja, Cristo também é o Rei, e o Sumo Sacerdote da Nova Aliança. Aliança esta que é eterna, como eterno é o Sacerdócio de Cristo.

Podemos ler um pouco mais sobre a referência do Sacerdócio Eterno em Hebreus 7 versículo3:

“Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre.”

Este versículo está de acordo com o Salmo 110 no que diz respeito ao sacerdócio Eterno do Messias.

Interessante compreender que no Antigo Testamento, o sacerdócio levítico era hereditário, passado de pai para filho. Porém, com Melquisedeque não foi assim. Não lemos na Bíblia sobre seus pais pelo simples fato de que não eram relevantes para o exercício de seu sacerdócio, mas sim, ele tinha pai e mãe.

Por conta desta falta de detalhes, muitos tentam validar a tese errônea que Melquisedeque era uma espécie de Cristo pré-encarnado. E aí reside um grande equívoco de interpretação.

A semelhança de Cristo com Melquisedeque não está relacionada à Melquisedeque em si mesmo, e sim no contexto UNIVERSAL do sacerdócio. Como podemos ver no versículo 1 de Hebreus 7 e nos outros versículos em sequência, das características do Sacerdócio, que em Cristo, era Eterno.

Portanto, Segundo a Ordem de Melquisedeque não está relacionada a nada místico, astrológico, maçônico, ou qualquer misticismo fora dos meandros teológicos. Única e exclusivamente refere-se ao TIPO de sacerdócio exercido por Melquisedeque (REI e Sumo Sacerdote), uma exemplificação da majestade e grandeza do que seria o Sacerdócio Eterno do Messias que estava por vir. E veio.

Soli Deo Glória.

Marco Aurélio Cicco

  1. 27 de setembro de 2017

    Boa tarde! Acho que Entendi o velho testamento é sombra do que viria , aí alguns usam dessa passagem em Hebreus para cobrar dízimos, porque Abrão entregou(pagou) o dízimo a Melquisedeque !
    Poderia me dar uma explicação??

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!