São Inúteis debates sobre Calvinismo X Arminianismo_
Ainda é costumeiro encontrarmos na mente de muitos cristãos que toda discussão envolvendo correntes teológicas são desnecessárias. Ainda mais quando se trata de Calvinismo x Arminianismo. É a velha história que “é inútil todo debate teológico”; que, “ao invés de se discutir teologia e doutrina deve-se evangelizar, orar, etc.”. Mas será mesmo que toda discussão teológica suplanta o trabalho de evangelização e oração? Será que os calvinistas amam embrenhar-se em debates teológicos e deixam de lado a oração e pregação?
Obviamente que todo debate teológico desproposital – como os que vemos frequentemente nas redes sociais e em muitos sites – servem mais para fomentar o orgulho, a divisão e a ira do que a edificação, o amor e o cuidado pastoral. Mas o debate que visa à defesa e salvaguarda da fé cristã, à glória de Deus e à unidade da igreja deve ser encarado como algo construtivo, necessário e histórico, pois sempre esteve presente na história da igreja. Isso era tão central e importante aos reformadores que Lutero disse que entre a unidade e a verdade, preferiria esta última.
Primeiro, precisamos sempre lembrar que por meio de debates e estudos teológicos é que hoje podemos ter – arminianos e calvinistas – a Bíblia traduzida em português;
Segundo, foi por inúmeras discussões e embates teológicos que a Reforma Protestante irrompeu em defesa da pureza da doutrina cristã e abriu os olhos de muitos que estavam sob o jugo romano;
Terceiro, a defesa da doutrina calvinista surgiu fortemente para defender a soberania e a glória de Deus na salvação dos pecadores em detrimento à controvérsia dos remonstrantes (arminianos) que enfatizaram a salvação sinergística (cooperação do homem com Deus na salvação);
Quarto, muitos se esquecem que a Reforma calvinista foi propulsora de um movimento missionário em escala ao redor do mundo; que um dos primeiros cultos e primeiras confissões de fé cristã nas Américas foi calvinista – a Confissão de Guanabara – cujos missionários-mártires foram enviados pela organização missionária do próprio João Calvino.
Muitos ignoram inúmeros missionários calvinistas que labutaram pelo reino de Deus em muitos povos, como  John Eliot e William Carey, este último conhecido como o pai das missões modernas. David Brainerd, missionário aos índios americanos no século XVIII, exemplo de devoção, piedade e amor às almas perdidas. Muitos historiadores acreditam que através de seu diário, “Um Relato da Vida do Falecido Reverendo David Brainerd” ele tenha sido responsável pelo envio de mais missionários para os campos de trabalho do que qualquer outra pessoa na história da igreja. O conhecido Jonathan Edwards, grande teólogo, escritor e pregador do Primeiro Grande Reavivamento, foi também missionário junto aos índios. O exímio evangelista calvinista, George Whitfield, grande arauto e pregador do Primeiro Grande Reavivamento. Ele atravessou o Oceano Atlântico treze vezes a fim de alcançar o máximo de povos pela Palavra de Deus.
Sem contar a ignorância de muitos a respeito de grandes pregadores, como Charles Spurgeon, considerado o príncipe dos pregadores, cujos milhares de sermões pregados eram recheados de temas sobre calvinismo e arminianismo.
Sem nos esquecermos dos puritanos, os quais foram exemplos de santidade, devoção, disciplina e fervor. Anunciavam as Escrituras como se fosse a última oportunidade de pregar a Palavra de Deus, de modo que, tal como flecha ao alvo, miravam na situação dos pecadores convocando-os ao arrependimento.
Lembrando que não há como fugir de discussões teológicas, pois, se você evangeliza certamente encontrará oponentes da fé cristã e até heréticos, o que o moverá a envolver-se num belo debate para defender a doutrina cristã.
Logo, enquanto houver pecadores que atacam a glória de Deus, a pureza da Bíblia e a integridade da doutrina cristã, sempre haverá controvérsias e debates teológicos. Ainda mais nesses dias quando enfrentamos ondas de liberalismos, relativismos, abusos, desvios e loucuras diversas no evangelicalismo moderno. Precisamos arregaçar as mangas e tentar colocar ordem na bagunça que o diabo tem promovido entre o povo de Deus!
Por: Rodrigo Ferreira
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!