Perdidos em Israel

Olá meus queridos irmãos e irmãs.

Que a paz do Senhor Jesus esteja sobre a vida de cada um de vocês.

Escrevo este texto para expor minha tristeza com algo que tenho visto e ouvido com uma frequência maior do que gostaria, muito embora, não  desejasse ver e nem ouvir em momento algum.

Já fiz parte de uma denominação e por isso fiz amizades no Facebook que agora têm me mostrado a todo momento algo que realmente traz grande tristeza ao meu coração.

Antes que comecem os julgamentos à  minha opinião, quero dizer o porque achei importante escrever algo a respeito e, em seguida,  refutar biblicamente  a ação destes homens e mulheres para alertar a todos que estiverem dispostos a aceitar, mais do que a minha tristeza,  os conselhos da Palavra de Deus.

Todos os anos várias igrejas fazem caravanas à  Terra Santa em Israel.

Muitos vão pelo mesmo motivo que um dia eu desejo ir: conhecer aquele lugar que verdadeiramente é  especial para todos nós  cristãos. Porém, há uma quantidade imensa de outros que vão por uma razão um tanto quanto estranha e duvidosa: “buscar as bênçãos para o povo”. E é  exatamente neste ponto que nasce ou aumenta a minha tristeza.

Sei que muitos podem dizer que minha opinião está cheia de inveja ou outras expressões parecidas, mas, já lhes respondo com o seguinte: “Não te indignes por causa das más pessoas; nem tenhas inveja daqueles que praticam a injustiça.” Salmos 37:1. Realmente é  forte e pesado dizer isso, mas, me permita continuar e você verá que faz todo sentido o que estou escrevendo agora.

A motivação principal destes que vão  para Israel em nome e às  custas de suas igrejas é em suma a seguinte: “faremos uma peregrinação pelos lugares mais importantes e que marcaram o ministério  de Jesus. Pisaremos  onde Jesus pisou. Quando voltarmos  levaremos muitas bênçãos,  vitórias e milagres extraordinários para vocês.” E antes de saírem em viagem eles mexem com o povo para terem ainda mais a sua aprovação e apoio dizendo: “escrevam seus nomes e pedidos de oração, pois iremos queimar no monte, colocar no muro ou afundar no rio.”

Queridos, fico muito triste por uma fator muito simples: conheço O Verdadeiro Evangelho. Conhecer A Palavra de Deus verdadeiramente gera tristeza em qualquer um, pois não  há nada, nada que seja sequer parecido com este tipo de atitude na Bíblia. Não existe nenhum respaldo  bíblico  para juntar uma turma ou mesmo fretar  um avião e ir para Israel buscar bênçãos para o povo.

“Senhor! Até quando este povo vai usar e abusar do Seu Santo Nome para explorar o povo?

Até quando o povo viverá na ignorância e por esta perecerão nas mãos destes lobos?”

Sim, lobos!

Eu os conheço. Alguns foram gentis com minha família e por isso não pensem que estou escrevendo pela alegria de expor o erro dos outros e exibir a capacidade (que eu acho que tenho) de escrever. Meu coração dói. Porque eu os amo e desejo que se arrependam e se convertam dos seus caminhos!

Apresentada a razão simples e óbvia de minha tristeza quero pegar os chavões mais usados por estes e com versículos bíblicos mostrar que a forma que estão agindo em nada vem de Deus e muito menos da Sua Palavra. Reflita sobre isso honestamente e espero que veja o que precisa ver pela Palavra de Deus.

Os argumentos para ir à  Israel mais comuns são:

  • “jornada de Oração e clamor pelo povo”

Ora, será que orar em Israel ou em qualquer outro lugar é  mais eficiente que em outros? O que A Bíblia recomenda?

“Tu, porém, quando orares, vai para teu quarto e, após ter fechado a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará plenamente.” Mateus 6:6

Neste versículo está clara a resposta.

Pensar que de Israel podemos fazer uma oração mais eficiente é  totalmente contrário ao que A Palavra ensina.

  • “Vamos pisar onde Jesus pisou”

Será que para ser um imitador de Cristo é  preciso peregrinar pelos mesmos lugares que Ele andou? O que nos torna verdadeiros imitadores de Cristo?

“Tomai vosso lugar em minha canga e aprendei de mim, porque sou amável e humilde de coração, e assim achareis descanso para as vossas almas.” Mateus 11:29

“Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, o qual, tendo plenamente a natureza de Deus, não reivindicou o ser igual a Deus, mas, pelo contrário, esvaziou-se a si mesmo, assumindo plenamente a forma de servo e tornando-se semelhante aos seres humanos. Assim, na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, entregando-se à obediência até a morte, e morte de cruz. Por isso, Deus também o exaltou sobremaneira à mais elevada posição e lhe deu o Nome que está acima de qualquer outro nome; para que ao Nome de Jesus se dobre todo joelho, dos que estão nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai.” Filipenses 2:5-11

Para todos aqueles que estão lendo esta reflexão é  nítido que o ser imitador de Cristo está diretamente ligado à uma vida de obediência, submissão, renúncia,  amor, humildade e testemunho da Verdade.

Há ainda uma observação interessante a ser feita e bem pertinente ao assunto. Se milagres, curas extraordinárias, exorcismo de demônios fossem as exigências necessárias para ser um imitador de Cristo, faria sentido Jesus condenar, reprovar e não conhecer pessoas que fizeram tais coisas? Veja:

“Muitos dirão a mim naquele dia: ‘Senhor, Senhor! Não temos nós profetizado em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios? E, em teu nome, não realizamos muitos milagres? Então lhes declararei: Nunca os conheci. Afastai-vos da minha presença, vós que praticais o mal.” Mateus 7:22,23

Ora, aqui está o retrato  de muitas ações também executadas por Jesus: pregação,  expulsão de demônios,  curas e milagres; mas, Jesus não conheceu nenhum dos que fizeram isso porque suas obras eram más.

Posso testemunhar que muitos destes que dizem pisar onde Jesus pisou indo para Israel, negligenciam a maior característica de uma verdadeiro cristão  que é o Amor.

Para não me alongar mais quero por último trazer mais uma fato triste e incoerente na declaração destes homens.

  • “Vamos buscar e voltar com muitas bênçãos para sua vida”

Irmãos,  temos apenas um mediador entre nós  e Deus, a saber, Jesus Cristo.

O homem que pensa ser o portador das bênçãos de Deus para o Seu povo está no mínimo  usurpando a Cristo. Quem somos nós?  Quem são eles?

Sem O Senhor, sem Cristo,  sem Aquele que se ofereceu e se sacrificou  por Amor do seus, nada podemos!

As bênçãos não  provém de Israel, mas do Senhor que fez o céus e a terra.

Quando estes homens dizem ir à Israel buscar as bênçãos,  o socorro  do Senhor, estão  adulterando de forma horrenda os princípios santos  e imutáveis da Palavra.

Vejamos alguns trechos bíblicos que nos  mostram o equívoco destes homens:

“Porque há um só Deus e um só Mediador entre Deus e o ser humano, Cristo Jesus, homem.” 1 Timóteo 2:5

“Levanto meus olhos para os montes e questiono: de onde me virá o socorro? O socorro virá do meu SENHOR, o Criador dos céus e da terra!” Salmos 121:1;2

“Eu Sou a videira, vós os ramos. Aquele que permanece em mim, e Eu nele, esse dará muito fruto; pois sem mim não podeis realizar obra alguma.” João 15:5

Queridos, poderia expor muitas outras passagens bíblicas que refutam e aniquilam todo e qualquer argumento que eles dão para irem à  Israel. Mas, como conclusão quero apresentar o objetivo de escrever este texto que é  fazer você refletir sobre tudo na Palavra de Deus.

– Será que se as bênçãos estivessem de forma especial em Israel Deus não deixaria a ordem de ir até lá explícita em Sua Palavra?

– Será que quando Jesus disse aos discípulos para irem por todo mundo pregar O Evangelho, Ele também  não  teria dito: “E voltem sempre para andarem onde andei e façam peregrinações pelos lugares onde passei para que sejam todos grandemente abençoados?”

– Se fosse Israel o lugar de fortalecimento espiritual, deveria todo cristão ter condições financeiras de ir lá  quantas vezes fosse necessário, não é mesmo? Afinal, jogando baixo, uma viagem à  Israel  custa em média de 3 a 4 mil e quinhentos reais por pessoa.

Irmãos orem, reflitam e se posicionem. Pois não  devemos apenas andar de forma correta, como também devemos nos posicionar e denunciar tudo aquilo que é  contra os princípios Bíblicos.  Se vemos um crime ser cometido e não denunciamos  nos tornamos cúmplices do mesmo. Portanto, me senti na obrigação de escrever este texto.

Que Deus, por Sua Palavra, desperte do sono e tire das trevas do engano todos os seus. O Senhor abençoe a cada um de vocês!

Com Amor.

Priscilla Zanin Feliciano

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!