Oração

Ler Mateus 6:5-13.

O capítulo 6 de Mateus é a continuação do sermão do monte, que se começa em Mateus 5.

O Sermão do monte é o primeiro de cinco grandes blocos de ensino que aparecem em Mateus. Do Cap 5 ao 7 são apresentados os padrões éticos da soberania do reinado de Deus do que qualquer outra passagem e, portanto, tem sido extremamente valorizados nas igrejas. Em Mateus 5 Jesus está falando sobre as Bem-Aventuranças, Sal da Terra Luz do Mundo, a lei de Moisés ensinando corretamente o que deve ser feito a respeito do amor ao próximo, ao divórcio, ódio, os juramentos e as vinganças. (Não necessariamente na ordem que coloquei).

A piedade Judaica consistia em 3 tipos de atos de justiça: Doação (vers 1 a 4), Oração (5-15) e Jejum (16 – 18). Jesus no cap 6 de Mateus reafirma os valores positivos desses atos, mas somente quando eles são feitos em submissão a Deus e por amor a Ele, não como uma tentativa de conseguir honra ou respeito das pessoas, por isso que Ele fala para não orarmos como os pagãos, que tinham em seus corações o desejo de se aparecer. O mais importante desses atos é a oração, um assunto sobre o qual Jesus falou em grande detalhe nos versos 5 – 15.

O que é Oração?

A oração é a nossa linha direta com Deus, é o caminho que eu uso para falar diretamente com Deus.

Para orarmos não precisamos ser doutores em oratória, não precisamos ser mestre em palavras ou coisa do tipo. Muitas vezes temos vergonha de orar ou de como orar, vergonha do que a pessoa que esta ao nosso lado pense das nossas orações, nos preocupamos com o que outras pessoas irão dizer ao ouvir nossas orações, sendo que na verdade a pessoa mais interessada a ouvir a sua Oração é Deus. Através do texto que lemos a pouco, Jesus nos deixa um exemplo e modelo de como orar. Nos ensina a então conhecida e famosa oração do Pai Nosso.

Se você analisar a oração do Pai Nosso, você verá que ela pode ser divida em algumas partes:

  • Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome. – Primeira parte são palavras de adoração a Deus. Exaltar a Deus pela sua criação, pelo o seu poder, pelo seu amor, seu favor a nós, por Ele sempre nos sustentar.
  • Venha o teu reino e faça-se a tua vontade, assim na terra como nos céus. –Segunda parte é pedir a Deus que Ele realize a vontade dEle em nossas vidas. Muitas vezes a vontade de Deus pode aos nossos olhos não parecerem  boas, mais como diz a palavra de Deus em Romanos 8:28, todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Entendo então que independente de tudo, a vontade de Deus está se cumprindo em minha vida.
  • O pão nosso de cada dia nos dai hoje e perdoai as nossas ofensas assim como nós temos perdoados aos nossos devedores. – Terceira parte são as petições. Podemos em uma oração fazer as nossas petições a Deus, pedir uma nova porta de emprego, um aumento salarial, sabedoria, inteligência, mudança de alguma característica que temos que pode nos fazer algum mal ou nos levar para longe dEle. Nessa terceira parte tem algo que muitas vezes quando oramos o Pai nosso deixamos passar desapercebido que é Perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. Sei que não é fácil perdoar a quem nos lesou, então na ora de pedirmos algo, possamos pedir também que Deus nos ajude a perdoar o próximo para que nossos pecados também sejam perdoados como está escrito no verso 14 de Mateus 6.
  • E não nos deixe cair em tentação, mas livra-nos do mal. Amém. – Quarta e ultima parte que analisamos na oração do Pai nosso é o pedido da proteção de Deus, é o pedido para nos livrar das tentações da carne, pedido para nos livrar do mal (assaltos roubos, mortes, acidentes) ou de qualquer influência do maligno.

Como podemos orar?

Olhando a análise da oração do Pai Nosso, orar à Deus fica bem claro que não é algo complicado. Esse foi um modelo de oração que Jesus nos deixou, um modelo simples de como nos direcionarmos a Deus com palavras. Não fique preocupado de como orar, apenas se preocupe em orar com o coração sincero diante de Deus. Tenha em mente que Orar é como falar com um amigo, é como conversar com seu Pai ou sua Mãe ou seu filho, a diferença é que você estará falando com o seu Criador e essa diferença que é maravilhosa, porque você estará falando diretamente com Aquele que tem todo Poder, que Pode fazer o que quer, Aquele que tem o controle do universo em suas mãos.

Hoje para conversarmos com alguém de algum cargo importante muitas das vezes precisamos marcar horário, isso quando conseguimos marcar o horário e quando conseguimos esse horário tem início e fim, por exemplo, agendo um horário das 09 às 10 da manhã, mas para orar a Deus não tem horário fixo, não tem início de horário e fim de horário, e detalhe, estaremos falando com o Todo Poderoso. Jesus nos ensina que as petições que fazemos a Deus devem ser feitas em seu nome. (João 14:13-14. 15:16, 16:23-24). Isso significa invocar o mérito de Jesus com no qual temos acesso ao Pai e buscar apoio de Jesus como o nosso intercessor na presença do Pai.

Precisamos entender também que nós como pecadores, transgredimos as leis de Deus, e isso faz com que sejamos separados de Deus. Deus sendo Santo, não pode ter contato com o Pecado, quando Ele olha para nós, Ele olha em Justiça e Ira, porém esse problema do pecado é resolvido quando Jesus vem ao mundo, morre por nós e faz com que todos os nossos pecados sejam perdoados. Quando Deus olha pra mim, Ele olha em Cristo, então dessa maneira a sua ira é aplacada, a sua justiça é cumprida porque Jesus Cristo a cumpriu, sendo assim a possibilidade de termos o livre acesso a Deus.

Em algumas passagens na bíblia como Lucas 11: 5-13, 18:1-8, Jesus nos ensina que é apropriado suplicarmos a Deus com persistência fervorosa quando lhe apresentamos necessidades e afirma que Deus responderá a essas orações de maneira positiva. Porém, nós sempre devemos lembrar que nós não sabemos o que é melhor para as nossas vidas, e sim, que Deus sabe o que é melhor para nós. Quando Deus recusa uma petição nossa, muitas vezes isso pode significar que ele tem algo melhor para nós, como quando o Senhor se recusou a retirar o “espinho” da carne de Paulo. (2 Co 12: 7-9).

Por que oramos?

Oramos porque existe Alguém do outro lado que nos ouve. Ninguém aqui é doido de falar sozinho correto? Oramos por sabemos que Existe um Deus e que esse Deus que é único e verdadeiro nos ouve. Oramos porque Deus nos criou e redimiu a fim de que pudéssemos ter comunhão com ele e é isso que consiste a oração: a Comunhão com Deus. Oramos porque somos totalmente dependentes de Deus e precisamos dele e de sua comunhão conosco, e para que ele aja em nosso favor, nas palavras de Tiago, “a oração de um justo é poderosa e eficaz” (Tg5:16).

Quando orar, ore com sinceridade, fervor, humildade. Quanto mais oramos, mais o Espírito Santo nos leva a orar ainda mais e confiar plenamente em nosso Pai celestial. A oração traz alívio para a alma. Em momentos de tristeza em nossas vidas, a melhor coisa que temos a fazer é a orar. Falar ao nosso criador o que sentimos o que pensamos o que queremos que aconteça (lembrando que a Vontade de Deus será Feita). A oração é o remédio para a alma. Então para finalizar, quero relembrar algumas coisas…

Quando você for orar:

1- Expresse a sua adoração e louvor a Deus.
2- Faça a sua confissão de pecados e assim buscando perdão.
3- Faça as suas petições a Deus.
4- Agradeça a Ele pelos feitos em sua vida.
5- Interceda por aqueles que amamos e por nós mesmo.

Existiu um pregador Batista chamado Charles Spurgeon e ele disse uma frase interessante a respeito da oração:

“Por que alguns cristãos, apesar de ouvirem mil bons sermões não tem avanço na vida espiritual? Porque eles negligenciam sua obrigação, seu quarto fechado, a solidão com Deus (oração)… eles não meditam no que ouviram. Eles “amam” o trigo, mas não moê-lo. Eles teriam o milho, mas eles não irão ao campo colhê-lo. O fruto está pendurado, mas eles não vão estender a mão. A água está fluindo em seus pés, mas eles não vão se inclinar para beber… De tal loucura livrai-nos, ó Deus!” Charles Spurgeon.

Jesus nos ensina isso, quando as escrituras nos fala que Jesus deixou os discípulos para subir ao monte para orar. A oração deve fazer parte de nossa rotina , assim como fazemos tantas coisas como escovar os dentes, comer, dormir, tomar banho, ir trabalhar, ir à igreja, a oração deve ser algo que faça parte do nosso dia a dia. Precisamos parar, fechar a porta do nosso quarto, e nos concentrar em Deus, estar em comunhão com Ele. Deus conhece o nosso coração, mas ele quer que venhamos expressar aquilo que se encontra no nosso íntimo.

Que você e eu possamos refletir em nossas vidas de oração, e que caso vejamos a necessidade de mudar, que Deus nos capacite e nos ajude a ter uma vida de oração e comunhão com Deus.

Que Deus te abençoe, em nome de Jesus. Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, buscai enquanto há tempo…

Saulo Brunello

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!