Onde Deus está quando as coisas continuam a piorar-

Por Vaneetha Rendall Risner

 

A vida pode ser dolorosamente difícil.

 

Foi para mim. Muitas vezes, eu pensava que a vida finalmente estava melhorando, apenas para descobrir que eu estava errada. Era a calmaria antes da próxima tempestade devastadora. Nada melhorou. Na verdade, a vida tornou-se ainda mais difícil.

Tive medo de ter esperança novamente. Porque a esperança trouxe ainda mais dor. Perguntei-me onde Deus estava quando as coisas continuavam a piorar.

Enterrei meu precioso filho quando tinha dois meses porque os médicos cometeram um erro. Seis anos depois, fui diagnosticada com síndrome pós-pólio, uma condição debilitante que eventualmente exigirá que eu tenha cuidados a tempo inteiro, incapaz de fazer as coisas mais simples para mim. E, depois, seis anos depois do meu horrível diagnóstico, meu marido deixou nossa família, mudou-se e, mais tarde, pediu o divórcio.

Esses anos ainda são um borrão para mim. Enquanto eu estava ainda lidando com uma calamidade, o próximo veio ainda mais furioso. Eu me perguntei como eu poderia lidar com mais um golpe.

“Aprendi a confiar que cada vez que sofro uma perda, Deus está me preparando para algo maior”.

Com medo e sozinha.

É por isso que sou atraída pela história de José. Ele sabia como era se sentir desapontado. Ele cresceu como o filho favorito de seu pai, mas foi mais tarde traído por seus irmãos e vendido como escravo no Egito. Logo ele se levantou em uma posição de confiança na casa de Potifar até que a esposa de seu mestre o acusasse falsamente de tentativa de estupro porque ele se recusava a dormir com ela. José foi levado à prisão, onde permaneceu por anos, esperando e se perguntando se ele seria entregue.

José deve ter se sentido amedrontado e sozinho, incerto do que o futuro poderia realizar. Com certeza. Então, como José conseguiu superar esses anos e emergiu com uma fé mais forte? Por que ele não desistiu, determinado a nunca mais esperar?

José sofreu um grande desapontamento porque sabia que Deus era para ele e com ele nos lugares mais sombrios.

Deus conosco

Quatro vezes em Gênesis 39, tanto na casa de Potifar quanto na prisão, lemos que o Senhor estava com José (Gênesis 39: 2-3, 21, 23). Enquanto Deus mais tarde libertou a José de uma maneira surpreendente, a beleza da história de José para mim não está no livramento milagroso, mas no cuidado constante e fiel de Deus em José, quando sua vida era sombria.

Deus nunca saiu do lado de José. José sabia que Deus estava com ele, e ele foi consistentemente abençoado com a presença e o favor de Deus, mesmo quando suas orações por libertação não foram atendidas por anos.

Me lembro de anos chorando para Deus, pensando que minha fé voltaria ao caminho quando minha vida voltasse ao normal. Mas à medida que a dor aumentava, eu percebi que precisava encontrar Deus no presente e não esperar que minhas circunstâncias melhorassem. Deus queria que eu o encontrasse suficiente no meio dos problemas, em vez de exigir que Ele me livrasse disso.

E achei Deus mais do que suficiente quando eu o conheci diariamente na Escritura e na oração. Sua palavra tornou-se extremamente preciosa para mim. Isso trouxe luz para a minha escuridão. Tornou-se vida para mim.

“Deus quer que eu o encontre suficiente no meio do problema, em vez de exigir que ele me livra disso”.

Como termina minha história?

Foi na sua palavra que eu aprendi a confiar que ele me amava (1 João 4:10). Que ele me daria o que eu precisava todos os dias (Lamentações 3: 22-23). Assim como José, eu aprendi que Deus é sempre para mim (Salmo 56: 9), e sempre comigo (Hebreus 13: 5), e que nada pode me separar de seu amor (Romanos 8:39). Através de sua palavra, Deus me deu um inegável senso de sua presença, assim como fez com José.

Mas minha história parece divergir com a de José. De repente e milagrosamente, José foi completamente liberto. Ele foi libertado da prisão, seus irmãos foram humilhados e arrependidos, e ele recebeu um poder sem precedentes. Ele poderia dizer aos seus irmãos: “Vocês quiseram fazer mal contra mim, mas Deus fez isso para o meu bem” (Gênesis 50:20). Enquanto ele sofreu grande dor e desapontamento, no final, a história de José está amarrada com um arco – um arco bonito, inspirador e de construção de fé.

Mas todos os nossos desapontamentos ficarão amarrados com um arco? Deus está fazendo tudo para o meu bem? Algumas das minhas perdas não podem ou não serão revertidas nesta vida, e vi amigos fiéis morrerem sem serem resgatados. Como eu concilio isso?

Deus está preparando você

Ao retornar à Bíblia, vejo que por causa do céu, meu futuro é realmente garantido. Assim como com José, nada pode me afastar do melhor de Deus. Cada uma das decepções de José era essencial para demonstrar o magnífico plano de Deus – um plano para o bem de José, o bem do seu povo e para a glória de Deus.

Cada um dos meus desapontamentos foi necessário. Se não estivessem, Deus não os teria trazido. Com José, aprendi a confiar que cada vez que sofro perda, Deus está me preparando para algo maior.

“Um dia veremos como ele usou nossas dores e perdas para realizar muito mais do que poderíamos pedir ou imaginar. ”

Para alguns de nós, Deus pode estar nos preparando para as bênçãos e influências terrenas, como com José. Mas, para todo seguidor de Cristo, Deus está preparando para nós um eterno peso de glória que é “além de toda comparação” (2 Coríntios 4:17). Estou convencida de que as perdas que aparecem sem restrições e irrelevantes na Terra renderão maior recompensa no céu.

Onde Deus está quando as coisas continuam piorando? Ele está conosco. E ele é sempre para nós. E um dia veremos como ele usou nossas dores e perdas para realizar muito mais do que poderíamos pedir ou imaginar.

Original: Where Is God When Things Keep Getting Worse? By Vaneetha Rendall Risner www.desiringgod.org

 

Traduzido por: Camila Plens

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!