Livrando-se do Fardo da Ansiedade

Competitividade, produtividade, objetivos, metas, resultados. Quem de nós não se depara diariamente com essas imposições e conceitos da pós-modernidade?

Como cristãos, até mesmo nós nos cobramos por nos acharmos alheios a isso tudo e tentamos por muitas vezes implantarmos isso em nossas igrejas, comunidades e congregações. Contudo, a vida e as falas de Jesus são notoriamente contrárias a toda essa cultura baseada e alimentada pelo estresse.

“Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.” Mateus 6:34

Certa vez, uma menina de cerca de 7 ou 8 anos me questionou sobre como uma criança iria um dia sair de dentro dela. Eu, respondi para ela que na idade em que ela estava, ainda não era momento de se preocupar com um assunto como maternidade. No momento certo ela saberia o que é a maternidade e as coisas certamente iriam acontecer.

Jesus no versículo acima está falando sobre isso, sobre o difícil exercício de presentificar as coisas, ou seja, pensar nas coisas que estão acontecendo agora, nos meus dilemas atuais, no que está ao meu alcance neste momento e em como cuidar do que Deus me confiou hoje.

A Bíblia Sagrada nos diz que o “pão de cada dia” que nos é dado hoje, o que não contradiz o fato do nosso Pai cuidar de nós em todo tempo, mas demanda uma ocupação e preocupação com o que o Reino de Deus nos pede hoje. O amanhã certamente está nas mãos de Deus e o hoje está em nossas mãos para darmos nossas vidas como resposta ao amor de Deus presente em todo o tempo.

Os maiores sonhos de consumo das pessoas não são bens materiais, mas experiência pessoais. Se vivemos nossas vidas alimentados pela ansiedade e pala angústia, como chegaremos física e emocionalmente quando tivermos tempo para vivermos essas experiências?

Jesus nos ensina e nos cura sobre isso, dizendo que nada podemos fazer pelo amanhã, pois o amanhã está nas mãos de Deus e que a ansiedade não é sábia, pois é algo que nos preocupamos sem podermos ter controle sobre o futuro. A ansiedade de certa forma adoece a mente, neurotiza os processos mentais e paralisa as coisas importantes da vida hoje, invertendo o ciclo ensinado pelo Mestre.

“Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?” Mateus 6:26

Os pássaros e as flores deixariam de existir se nós não cuidássemos deles? Obviamente que não, pois o Pai Celeste os sustenta. Mais ainda estão os cuidado de Deus sobre nós, que somos seus filhos, feitos à Sua imagem e semelhança.

Logo, vivamos com confiança e gratidão ao Senhor, que tem nos mantido e nos sustentado hoje, nos livrando do fardo da ansiedade pelo amanhã, e nos deixando livres para doarmos nossas vidas hoje, aos necessitados e aos perdidos, tendo a oportunidade e a graça de sermos exemplos vivos do Evangelho de Jesus.

Rafael Câmara Alves

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!