Entre o Santo e o Profano

“E para fazer diferença entre o santo e o profano e entre o imundo e o limpo,” (Levítico 10:10)

Ao longo do Antigo Testamento, vemos que Deus deu várias ordenanças e rituais para o seu povo Israel, ser distinguido entre os demais povos da terra, para que não se igualassem na sua forma de viver fazendo assim diferença entre o que era santo e o que era profano, entre o que era puro e o que era impuro, entre servos de Deus e servos do mundo com suas paixões carnais.

E me deparando com esses textos e preceitos divinos, fiquei pensando se nós, que nos proclamamos como povo de Deus, se realmente estamos vivendo uma vida em que se dê para notar que somos santos, lavados e remidos no sangue de Cristo, ou se temos levado uma vida tão comum com o que há no mundo a ponto de vivermos como profanos, sem fazermos qualquer diferença no meio em que vivemos.

Em Ezequiel, lemos uma maravilhosa visão do templo reconstruído que Deus concedeu ao profeta, em que ao redor de todo templo havia um muro altíssimo e mui largo para se fazer separação entre o santo e o profano, entre o limpo e o impuro.

Mas hoje o que vemos em diversas igrejas é o que antes era para ser um ambiente asséptico, incontaminado pelo mundo, está totalmente profanado por um evangelho corrompido pela confissão de fé positiva, determinismo, a busca frenética por prosperidade financeira, fogueiras “santas”, objetos dos mais variados possíveis sendo vendidos como ungidos, pregações carregadas de psicologia e humanismo onde a cruz de Cristo é deixada de lado.

Parece haver sim um muro, porém para que o profano não seja limpo pelo santo.

Templos da perdição exibindo em suas fachadas um nome evangélico, onde arrebanha para si ovelhas cegas, enganadas por um falso evangelho, um evangelho de hedonismo e não o genuíno evangelho de Cristo, onde o que prevalece é o negar-se a si mesmo e carregar a sua cruz.

O que era para ser santo, límpido e imaculado, está manchado pelo pecado.

Volto aqui a perguntar: como temos vivido? Dá para notar em nossa vida, uma vida santa?

Pergunto ainda: quais atitudes nossas precisam ser revistas? Quais tem colocado em evidência o nosso viver diante de Cristo?

Que busquemos analisar toda a nossa vida, para não nos amoldar conforme os padrões mundanos, mas sim viver uma vida em santidade ao Senhor, verdadeiramente buscando a santificação, e sendo diferente dos valores do mundo em nosso dia-a-dia.

 

Grácia Donadeli e Marco Cicco

Blog: Meditações do Cotidiano Cristão

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!