Untitled presentation (1)

Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, membro do supremo tribunal dos judeus.  Ele, de noite, procurou a Jesus e lhe disse: “Rabi, sabemos que és Mestre vindo da parte de Deus; porque ninguém pode fazer esses sinais que estás realizando, se Deus não estiver com ele.”  Jesus respondeu-lhe, declarando: “Em verdade, em verdade te asseguro que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” Nicodemos questionou-o: “Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, todavia, entrar pela segunda vez no ventre de sua mãe e nascer novamente?”  Arrazoou Jesus: “Em verdade, em verdade te asseguro: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus.  O que é nascido da carne é carne; mas o que nasce do Espírito é espírito.  Não te surpreendas pelo fato de Eu te haver dito: ‘deveis nascer de novo.’.  O vento sopra onde quer, você escuta o seu som, mas não sabe de onde vem, nem para onde vai; assim ocorre com todos os nascidos do Espírito.” Replicou-lhe Nicodemos: “Como pode acontecer isso?”  Explicou-lhe Jesus: “Tu és mestre em Israel e não compreendes essas verdades?  Em verdade, em verdade te asseguro que nós dizemos do que conhecemos e testemunhamos do que temos visto; contudo, não acolheis o nosso testemunho.  Se, falando de assuntos da terra, não me credes, como crereis, se vos falar dos celestiais?

Aos domingos e nos demais dias de cultos, nos arrumamos, apanhamos nossas Bíblias e nos dirigimos a um lugar para junto aos irmãos, cultuarmos a Deus. Cantamos, oramos, alguns de nós ministram a mensagem e isso é fantástico! Porém, o culto em união com os irmãos acaba e voltamos para nossas casas, para nossa vida de todos os dias. Trabalhamos, estudamos, cuidamos de nossos filhos, encontramos nossos amigos e tudo parece seguir dentro do que já fora programado, até que alguma situação nos deixa tensos, preocupados ou completamente irritados. Um “não”, uma reprovação, o fim de um relacionamento ou seja lá o que for.

Algumas situações da vida tem, o “poder” de deixarmo-nos desequilibrados e um tanto sem fé. Isso é comum, infelizmente. Gostaria de te convidar a se atentar para a seguinte questão: Levamos uma vida supostamente cristã, em nossas redes sociais pode ser encontrado facilmente informações de nossa fé. Vestimos camisas com dizeres cristãos, tatuamos “Solus Christus” em nossa pele, mas…nascemos de novo? Verdadeiramente, o velho homem está morto? Se a perseguição aos cristãos começasse hoje em sua cidade, teriam motivos para matar você? Infelizmente, alguns dos ditos cristãos, deixam a desejar. Alguns não compreenderam o significado de uma cruz. Infelizmente, alguns ainda não nasceram de novo. É lamentável!

Usam o cristianismo como alguém que só vai a consultas médicas, quando está morrendo, quando a dor é tão insuportável quanto a ideia de morte. Mas após todos os procedimentos serem executados, levam anos para retornar as consultas e fazer os devidos exames básicos. Amigo, se está é a sua condição saiba que isto não é evangelho! É necessário nascer de novo!

Falamos latim, entendemos grego, conhecemos genealogias e acreditamos que somos cristãos, quando a real questão não é o que você sabe, mas o que você faz com aquilo que sabe. Caro leitor (a), minha oração hoje é para que possamos ser verdadeiramente convertidos a Cristo, todos os dias. Que Deus nos dê graça para que possamos nascer de novo, porque do contrário, seremos apenas um baú de conhecimentos sem prática (Tiago 2:26) Não serviremos para nada, a não ser para alimentar nosso próprio ego e isto, é pecado!

Por Izabela Fialho

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!