E agora- Para qual Igreja eu vou-

Sabe qual o padrão da maioria ou, alguns critérios usados nos dias atuais, para escolher uma igreja onde se possa congregar?

Neste texto quero trazer alguns destes critérios ou, pelo menos os que são mais comuns.

1. Tem que ter uma palavra abençoada.

O pastor precisa pregar o máximo de tempo possível sobre bênçãos, realização pessoal e vitória. Se começar a ministrar sobre arrependimento de pecado, mudança de caráter e atitude, participação nos sofrimentos de Cristo, negar a si mesmo e sobre desprendimento material, então, não serve mais. A igreja que não agrada o ego está fora da visão e parece ter espinho nos assentos se tornando insuportável para muitos. Sabemos que isso não é generalizado, Graças a Deus; mas, é a atitude de uma maioria em nossos dias.

2. Tem que ter oração forte.

Recentemente refleti, em meu perfil pessoal no Facebook, sobre o que seria uma oração forte afinal. As pessoas deveriam entender que todas as orações feitas seguindo o padrão ensinado por Jesus, ou seja, que glorifique a Deus, que chame à sua vida a realização da Vontade de Deus, com consciência e arrependimento de pecado, um coração perdoador, em Nome de Jesus é uma oração poderosa. (Mateus 6 : 6-15). A grande questão é que enfiaram na cabeça das pessoas que uma oração forte é aquela que você faz gritando, quase colocando o estômago à vista de todos, cuspindo para todos os lados, comprometendo suas pregas vocais e, por último e ainda pior, se dirigindo ao diabo. Falar mais o que disso?

3. O líder tem que ser poderoso e influente.

Todos, quando buscamos um líder, estamos buscando um reflexo do que desejamos ser. Quando vejo a igreja de alguns cheias, não tenho inveja, muito pelo contrário, sinto grande tristezaporque vim deste meio pentecostal e neopentecostal, o que me permitiu conhecer a realidade do que estou falando. (Ezequiel 34).

Um rebanho tão numeroso, deveria ser tratado com o maior zelo e atenção possível. Mas estes chefes, porque líderes não são, não estão preocupados com os carrapatos e nós que possam haver nos pelos das ovelhas que estão sob sua responsabilidade; querem extrair o máximo de sua lã e gordura e se as ovelhas tentarem encostar demais para receber um carinho ou porque necessitam de atenção especial, levam belos chutes de desprezo e ira. (Felipenses 3: 18-19).

Mas, por que então eles conseguem tantos adeptos? Será que ninguém vê que neles, ou na maioria deles, para não generalizar, não há semelhança alguma com O Único E Verdadeiro Pastor Jesus Cristo?

Como disse no começo, buscamos pessoas com as quais possamos nos identificar.

Isso faz algum sentido pra você?

Me lembro de Jesus confrontando a multidão que o seguia por causa dos pães e dos peixes, e ao falar para eles sobre a verdadeira motivação de busca-lo, muitos discípulos disseram que era duro demais o que Jesus estava falando e deixaram de segui-lo naquele momento. Apenas ficaram aqueles que entenderam que mesmo duras, as palavras que saíam da boca de Jesus geravam vida eterna e não tinham outro lugar onde pudessem ou quisessem estar. (Leia João 6).

Algumas igrejas estão cheias porque assim como seus chefes estão confortáveis com seus erros, porque é conveniente e muito rentável, e eles não vão expor demais A Verdade Bíblica porque isso os revelaria de fato e exigiria uma mudança de postura; não vão exigir demais de seus seguidores também, deixando as pessoas pensarem que a fé fervorosa de cada um para alcançar o sucesso é o que basta.

Deixam, quase que totalmente de lado, a parte mais importante e fundamental: ser como Cristo, um verdadeiro cristão. (Felipenses 2:5…).

Não que o que eles falam é totalmente mentira, mas, uma verdade pela metade não é realmente A Verdade. (Gálatas 1:8).

Eu não tenho, e ninguém tem, o direito de omitir A Verdade das pessoas.

Mas, no final, sendo o mais honesta possível sobre mim mesma, não é nada agradável ouvir verdades sobre nós mesmos. É muito ruim quando alguém, mesmo cheio de amor, chega para falar coisas desagradáveis sobre nós, não é?

Então, faz sentido que as pessoas busquem muito mais apenas aquilo que parece ser bom e é agradável a elas, do que o que é verdadeiramente bom, porém lhes gera desconforto e muito mais obrigações do que benefícios imediatos. (Mateus 19:16…, falando sobre a reação do jovem rico. O que Ele ouviu não era o que ele esperava e gostaria, mas, o que precisava).

Sabe irmãos, não sei quantos terão a paciência de ler tudo o que escrevi, afinal este é outro critério que a maioria estabelece para escolher uma igreja, isto é, A Palavra não pode demorar muito. Meu único desejo é que os irmãos sejam mais criteriosos, cuidadosos e tenham um padrão para decidir algo tão importante, que é o “restaurante espiritual” que nós frequentamos.

Nem sempre o restaurante mais frequentado oferece a melhor comida, mas, a que for mais barata com certeza.

Qual o padrão de qualidade? A Bíblia. Sempre será A BÍBLIA.

Porque ela não contém, ela é A Palavra de Deus! (2 Timóteo 3:16-17).

E mesmo sendo agradável e elevando a sua auto estima, se não for Bíblico, pode ser bom pra você, mas não é para Deus. (1 Tessalonicenses 5:20-21).

E aí? Cada um tem condição de examinar a si mesmo e, pela Palavra de Deus, examinar os outros e o que eles fazem e falam. (Mateus 7).

Não se trata de ter um olhar maldoso sobre tudo e todos. Trata-se de não querer, em hipótese alguma, ofender a Verdade de Deus.

Que Deus, em sua infinita misericórdia, olhe para os seus, que ainda estão nas trevas da ignorância sobre QUEM É DEUS, e os transporte para sua Maravilhosa Luz.

Priscilla Zanin Feliciano

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!