Cristo

Talvez eu não esteja só, talvez você que lê o texto se identifique muito comigo.

Nos primeiros passos da fé, geralmente não temos muita ciência do que ocorrerá conosco na caminhada com Cristo, aliás, geralmente a gente não tem essa noção de união com Cristo, de renúncias, enfim, do abandona as velhas práticas que um homem sem Deus executa.

Eu tive o prazer de crescer em um lar cristão e cresci em um meio pentecostal e não nego que aprendi bastante coisa.

Nunca fui de fato discipulada, “eu era filha de crente”, nem mesmo para o meu batismo. Hoje analiso isso como um erro pois é necessário que saibamos o porque de batizar e o que isso de fato representa.

Na época a única noção que tinha é que já era mocinha e devia me batizar porque eu já sabia o que era pecado, e que se Jesus voltasse eu iria FICAR (rsrs, pelo menos cresci achando isso), bem, o texto não tem como caráter falar sobre isso, talvez em outra hora.

A minha grande questão é que cresci assim, amadureci, e continuei a frequentar os cultos como se somente aquilo bastasse para mim.

Fui líder de jovens, mesmo não sabendo o que me motivava a olhar pra Cristo, ou que a minha fé era superficial, ao ponto, que se questionada não saberia se ela passaria pelo “teste de validação” de fé contudo, devido a minha facilidade de comunicação e pela minha disponibilidade, por algumas vezes fui colocada frente desses cargos.

Me casei e  mal sabia eu que algumas coisas iriam mudar. Dei a minha primeira aula na escola dominical. Lembro até hoje a lição era sobre Neemias, e recordo de ter estudado bastante, e foi aí que meu mundo começou a desabar.

Tudo aquilo que eu achava que sabia virou pó e cinza na minha frente. Vendo a verdade da palavra vi como algumas coisas se encaixaram e como por anos a fio tinha desperdiçado tempo quebrando a cabeça. Não entendia a fundo o porquê que tinha que haver evangelho, o porque que Cristo teve que morrer, o porque devemos procurar ser santos e a razão que levou tantos homens a abandonarem tudo pela Causa de Cristo, minha fé era um tanto obsoleta, eu sei.

Cristo derrubou meu mundo!

Através de Cristo eu vi as manchas do pecado em mim e as vejo ainda, claro! Talvez eu achasse que o mundo girasse ao meu redor e hoje vejo que nada aqui é meu. Tudo tinha perdido o sentido e eu me sentia perdida, como se meus olhos tivessem sido “descamados” e agora a verdade de Deus ressoava no meu coração.

Uma coisa sei: eu era cego e agora vejo! ” João 9:25

Como esse verso grita ao meu coração.

Eu não sei como eu pude passar tanto tempo assim, só sei que eu era doente agora Jesus me curou.

Ainda não sei de tudo, e sei que pela infinidade de seus atributos jamais saberei, porém hoje tudo faz sentido.

Faz sentido morrer para o mundo, faz sentido amar a Deus sobre todas as coisas, faz sentido me apegar com ele, porque apesar dele ter derrubado meu mundo imaginário, superficial, egoísta e humanista, ele ergueu um novo mundo, onde eu O vejo em toda parte e posso salmodiar, mesmo sendo tão falha, pelo seu eterno amor.

Sim Jesus amou-me e com muito amor me buscou e Ele mesmo me restaurou e me deu uma novidade de vida.

Uma coisa eu sei, cega eu era, hoje pelos óculos da fé, tudo faz sentido.

Vale a pena servir o evangelho, vale a pena crer na Palavra, vale cada momento que você passa aqui, aprendendo mais daquele que rompeu com as barreiras das trevas do nosso coração e mostrou a sua LUZ ao mundo.

Cristo Derrubou meu Mundo e me passou para o SEU mundo!

Paz e Graça.

Nayssa Nara Barcelos

Fonte: Pensamentos e Reflexões Cristãs

  1. 22 de junho de 2016

    Mas o quê aconteceu para vc “enxergar” pela fé? Algum milagre ,alguma luta, voce começou a ler a Biblia,foi isto?

  2. 9 de dezembro de 2016

    Este tema Cristo derrubou meu mundo me fez chorar porque é realmente o que sinto em minha vida já não vivo eu mais cristo vive em mim e é tão bom saber que o que eu sinto são sintomas de um verdadeiro adorador. Obrigado Deus por me amar tanto e agradeço por esta publicação que Deus os ilumine sempre nesta jornada de levar a mensagem do evangelho amém

  3. 23 de fevereiro de 2017

    Eu me identifico um pouco com isso, o meu problema é que nasci em berço evangélico e nunca fui de verdade cristão. Houve um período no qual eu estive forte na fé, e desfrutei do amor de Deus, mas alguns questionamentos entraram em minha mente, e minha fé foi diminuindo drasticamente. Já quase mudei de religião e hoje em dia, eu tento me reaproximar de Deus, sinto como se Ele estivesse muito distante. Eu tento me aproximar de Cristo, mas o medo e peso na consciência de ter desviado me perseguem. Eu gostaria muito de senti-lo, tocá-lo com a fé, conhecê-lo verdadeiramente.

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!