Conhecimento Requer Humildade

‘’Não sejais sábio aos teus próprios olhos; teme ao SENHOR e aparta-te do mal;’’ (Provérbios 3:7)

Todos os dias, somos interpelados por informações distintas; é natural que façamos aquisições de saberes dentre elas. Contudo, muitas vezes, ao ter contato ou aprender sobre determinados assuntos, um indivíduo pode adquirir mais do que um saber, isso pode provocar nele um orgulho e também uma arrogância, e isso é um problema, pois o conhecimento requer humildade de nós.

Nenhum ser humano tem o conhecimento pleno sobre tudo. E, de forma alguma, devemos ser sábios aos nossos próprios olhos. Não estou dizendo que devemos abandonar o anelo pela sabedoria, pois a própria Escritura nos instrui a buscá-la, o que quero dizer é não podemos nutrir presunção acerca da nossa própria imagem, ou uma soberba ao ponto de considerar que estamos acima de alguém.

‘’ Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um superiores a si mesmo.’’ (Filipenses 2:3)

Mesmo que alguém tenha estudado menos que você, mesmo que alguém às vezes erre na escrita, falhe na pronúncia ou demonstre fragilidade argumentativa sobre determinados assuntos, isso não dá a ninguém o direito de menosprezar, muito menos humilhar o outro. Não estou endossando a preguiça intelectual, o que quero repelir nesse momento é a altivez. O versículo acima é uma exortação ao amor fraternal e à humildade; ele deve ser um lembrete para que a vanglória não seja aquilo que nos conduz, devemos considerar o outro superior a nós. Se negligenciarmos ou deixarmos de ter contato com alguém por nos considerarmos superiores, além de pecar, estaremos perdendo a grande oportunidade de ter comunhão e até mesmo de lhes ensinar ou aprender algo; lembre-se que a vida oferece um aprendizado contínuo. O conhecimento deve ser repassado também, caso contrário, formaremos núcleos intelectuais sem que isso cause alguma efetividade.

No que tange espaços cibernéticos, estamos sujeitos à informação que muitas vezes foi compilada, recortada, ou sintetizada por alguém. Isso quer dizer que quando entramos em contato com um artigo, um vídeo, uma mensagem ou uma frase, estamos sendo receptores da pesquisa, ou da construção do conhecimento de alguém, o que temos diante de nós é o resultado. Nisso não há problema algum, contudo, muitas pessoas desejam o alimento mastigado pela preguiça de buscar o alimento bruto, e usam essas informações sem um comprometimento real com a temática, sem muitas vezes refletir, analisar, comparar ou ponderar, só para ter o prazer de ter, ou melhor, parecer ter uma opinião sobre algo. Esse proceder, está intrinsecamente relacionado à necessidade de autopromoção intelectual. ‘’ – Cuidado! ’’ É o que digo para mim e o que digo para nós.

Ministerialmente, precisamos ter cuidado para não exercer atividade alguma movidos pelo orgulho. Um cristão orgulhoso seja ele membro, pastor, diácono, presidente de algum grupo etc., será arredio, desprezará a correção em si mesmo, buscará o evangelho a seu bel-prazer, costumará enaltecer a si próprio, e desejará executar muitas tarefas sozinho, ignorando muitas vezes a opinião de outros irmãos. Esse orgulho pode resultar do conhecimento que ele julga ter de si mesmo, dos demais e da sua própria realidade. O que esperar de alguém assim? – A queda!

‘’ A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda.’’ (Provérbios 16:18)

Recomendo a leitura dos capítulos 38, 39 e 40 do livro de Jó, diante deles sempre vejo o quanto sou pequena e limitada em muitos aspectos, reconhecendo o quão poderoso é o Senhor. Nesses capítulos, Jó é respondido por Deus e Ele revela o conhecimento sobre dados acerca da Sua criação e do universo; são versículos que em muitas vezes terminam em questionamentos, perguntas não respondidas por Jó, e que ao mesmo tempo revelam a complexidade daquilo que nos cerca que só pode ser compreendido por Deus.

‘’ Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra?’’ Jó 38:4

Enquanto vivermos aqui, nossa formação será contínua, e isso tira de nós qualquer possibilidade de que tenhamos algo para se gabar acerca daquilo que sabemos. A cada dia reconheço que preciso aprender mais e que o pouco conhecimento que tenho é como um grão de areia na beira de uma praia. Independente dos grupos sociais que ocupamos, precisamos ter humildade na forma como tratamos as pessoas, na forma como nos comunicamos, humildade para pedir perdão, para reconhecer as falhas, e, tendo ciência de que só existe Um que tem o pleno conhecimento sobre tudo: Deus!

Em Cristo, Lariane.

Fonte: REFORMAI

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!