profecias

“E Israel exclamará: “Vinde e voltemos para Yahweh, porquanto ele nos arrebentou, mas haverá de nos curar; ele nos feriu, mas cuidará de nossas chagas. Passados dois dias, ele nos revivificará; ao terceiro dia nos erguerá e restaurará, a fim de que possamos viver em sua presença.” Oséias 6: 1-2.

Após o silêncio da morte de Cristo, eis que ao terceiro dia Ele ressuscitou.

Inicialmente, quando lemos o contexto do Livro de Oséias, sabemos que se refere à restauração de Israel. O que não impede que, usando o exemplo de Cristo, que encontremos a referência e exemplificação de que tal profecia tratasse de Cristo também.

O próprio Senhor Jesus usou o exemplo de Jonas para fazer menção a sua própria ressurreição como podemos ler em Mateus 12:40: “Portanto, assim como esteve Jonas três dias e três noites no ventre de um grande peixe, assim o Filho do homem estará três dias e três noites no coração da terra.”.

O Senhor Jesus também disse em João 2:19 “Jesus lhes respondeu: “Destruí este templo, e, em três dias, Eu o reconstruirei.

Lucas 24:44-47 “Em seguida, Jesus lhes explicou: “São estas as palavras que Eu vos ensinei quando ainda estava entre vós: Era necessário que se cumprisse tudo o que a meu respeito está escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos! “Então, se lhes abriu o entendimento para que pudessem compreender as Escrituras. E lhes afirmou: “Está escrito que o Cristo haveria de padecer e ressuscitar dos mortos no terceiro dia, e que em Seu Nome seria pregado o arrependimento para o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém.”

Em suma, toda a referência possível no Antigo Testamento que aponte para o Messias é realidade.

Para o consolo de nossa alma, Cristo ressuscitou! Além de sua morte terrível na Cruz que tirou de nossas vidas a condenação Eterna, nos reconciliou com Deus, e com sua ressurreição, o poder imensurável de Deus é colocado em evidência. E isso dá sentido a nossa caminhada e fé cristã.

O apóstolo Paulo deixa claro o sentido e importância da Ressurreição de Cristo para os nossos dias, lá em 1 Coríntios 15: 14 a 19:

“e, se Cristo não ressuscitou, é inútil a nossa pregação, como igualmente é improdutiva a vossa fé. Pior que isso, seremos considerados falsas testemunhas de Deus, porque contra Ele testemunhamos que ressuscitou a Cristo dentre os mortos. Todavia, se é verdade que os mortos não ressuscitam, então, Ele também não ressuscitou a Cristo. Porquanto, se os mortos não ressuscitam, nem o próprio Cristo foi ressuscitado! E, se Cristo não ressuscitou, a vossa fé para nada serve, e continuais a viver em vossos pecados. Sendo assim, também os que dormiram em Cristo estão perdidos. Ora, se a nossa esperança em Cristo se restringe apenas a esta vida, somos os mais miseráveis de todos os seres humanos.”

Não apenas nesta vida, mas por toda a Eternidade… Que possamos glorificar o nome de Cristo em tudo.

Sim, as profecias eram verdadeiras. E Ele está conosco até a consumação dos séculos.

Soli Deo Gloria.

Marco Aurélio Cicco

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!