A Vida É Um Sopro; Deixando Pra Depois O ‘Depois’ (1)

“Senhor, que é o homem para que dele tomes conhecimento? E o filho do homem, para que o estimes? O homem é como um sopro; os seus dias, como a sombra que passa”. (Salmos 144. 4)

Vivemos tempos estranhos. Tudo se atropela e nada se completa. O plano de ontem é devorado pela realidade do hoje e, o medo do amanhã, congela a esperança. Nascemos com prazo de validade e vivemos como se nunca fossemos morrer. Não há senso de urgência no que fazemos; tudo pode ser deixado para depois.

Geralmente pensamos:

Preciso passar mais tempo com minha família… Farei isso depois!

Preciso ter aquele jantar romântico com minha esposa… Farei isso depois!

Preciso brincar com o meu filho… Farei isso depois!

Preciso me dedicar mais em interagir com minha Igreja… Farei isso depois!

Sempre depois! A postergação tornou-se a síndrome do homem moderno! Deixamos passar as melhores e mais importantes oportunidades de uma vida pelo simples fato de não encontrarmos espaço para realização no hoje!

Nessa passagem o Salmista se surpreende pelo tamanho do cuidado de Deus, especialmente por conhecer o homem tão bem e, por isso, saber o quanto a vida humana é tão efêmera e breve. E nesta existência, tão curta como um sopro em meio a eternidade, o Senhor nos chama a refletir. Seu cuidado é imenso, Seu Amor imensurável, Suas mãos protetoras e nós tão falhos!

Recentemente o Brasil foi abalado com a tragédia da chapecoense em que jovens, meninos ainda, que haviam acabado de sairem vitoriosos do campo de futebol, pra entrarem para eternidade, por uma falha absurda! Pessoas cheias de sonhos, vida, força e coragem. Famílias inteiras destruídas. Dedicaram-se em vida para algo que se encerraria com a morte. Deixam filhos sem pais, esposas sem maridos, lugares vagos a mesa na ceia de domingo, fotos que nunca estarão nos porta retratos das festas da vida. Apagaram seu sopro de vida pelo hálito da morte e deixam um rastro de lágrimas, dúvidas, medos, anseios e porquês!

Alguns deixaram legados a serem lembrados: uma última partida de futebol com o filho pequeno, uma dança sem música na chuva com a filha, um beijo ardente de paixão na esposa. Outros partiram sem criarem memórias afetivas, sem lastrearem sua existência com o peso da presença, não apenas física, mas da pessoalidade das relações de olho no olho. Deixaram essa vida para tornarem-se história e, talvez, uma história que não foi construída em vida.

Não temos nenhum controle sobre o tempo. Não sabemos quanto nos falta nem qual será o momento em que seremos chamados pelo Dono da Vida. O nosso tempo é o hoje; o nosso tempo é o agora!

Não corra o risco de partir dessa existência finita sem que seu filho lembre-se de você como pai e não como alguém que morava na mesma casa. A vida é um sopro e somos chamados a viver plenamente durante a passagem dessa brisa.

Reflita, pondere, e encontre tudo o que você normalmente deixaria pra amanhã:

– Preciso passar mais tempo com minha família… VOU FAZER ISSO HOJE!

– Posso ter aquele jantar romântico com minha esposa… VOU FAZER ISSO HOJE!

– Posso brincar com o meu filho… VOU FAZER ISSO HOJE!

– Posso me dedicar mais em interagir com minha Igreja… VOU FAZER ISSO HOJE!

Livre-se do mal da procrastinação! Faça hoje o que precisa ser feito! Deixe o amanhã a cargo Daquele que sobre o tempo tem todo o Poder! Entregue-se hoje, viva hoje, ame hoje, sorria hoje, beije apaixonadamente hoje, diga um verdadeiro “Te amo” hoje, sente-se no tapete de sua casa e brinque com o seu filho hoje. A sua vida é um sopro; a vida de todos os que o cercam também! Não queira ser consumido pelo sentimento de não ter aproveitado o tempo com seus entes e amigos queridos depois da partida deles!

Terminou de ler esse devocional? Ore comigo:

“Senhor Jesus, não quero mais deixar o meu hoje pra ser vivido no incerto amanhã. Ensina-me a viver com a porção diária do Seu cuidado, e ensina-me a viver hoje intensamente com aqueles que O Senhor bondosamente me presenteou. Ensina-me a amar hoje para que hoje reflita a eternidade do amor contigo! Ensina-me presente ser e estar, e como Tu, aos meus com amor, amparar!”

Que tal agora mandar para sua esposa aquele “Eu te amo”? Que tal mandar aquele: “vamos no ver” para o amigo que a tanto você não vê? Que tal chamar para um café o seu pai que, por causa de uma briga, vocês não estão se falando? Hoje, hoje é o tempo reservado por Deus para você!

A vida é um sopro; deixe o depois para depois e viva o hoje!

Felipe Rocha

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

© 2016 Evangelho Inegociável | porAgente Host.
Topo
Siga-nos:             
error: Content is protected !!